Asturiano

Em terras Ibéricas, o reino das Astúrias impõe características próprias à arquitetura Pré-Românica.

Vamos conhecer o estilo Asturiano.

Igreja de Sta. maria de Naranco, Galícia, Espanha.
Igreja de Sta. Maria de Naranco. Um dos principais representantes do estilo Asturiano. 848 d.C. Monte Naranco, Astúrias, Espanha.

 

submarino.com.brO estilo Asturiano ou arquitetura asturiana é um regionalismo Ibérico do que chamamos Período Pré-Românico, ou seja, a arquitetura que se desenvolveu durante a Alta Idade Média na Europa Ocidental e que antecedeu o Estilo Românico propriamente dito.

Bem, o Estilo Românico é um dos que mais gera dúvida, curiosamente pouco compreendido, acaba ignorado ou ofuscado pelo Gótico que tende a chamar muito mais nossa atenção pela grandiosidade das Catedrais. Mas, na realidade, não haveria estilo Gótico sem o Românico, assim como o Românico tem fortes ligações com a Arquitetura Clássica. Então pretendo explicá-lo de forma bem objetiva. Vamos lá!

Com a queda do Império do Ocidente, os germânicos acabam por invadir consideráveis porções do território antes dominado pelos romanos, que corresponde a maior parte da Europa Ocidental, indo até a costa do Norte da África e englobando toda a Península Ibérica.

*

A partir daí desenvolve-se uma arquitetura que tem como referência a arquitetura clássica greco-romana já cristianizada. Lembre que este é o momento de auge do Paleocristianismo, século IV d.C., com Basílicas Cristãs pipocando por todo o Ocidente. E de outro lado, as influências dos invasores. Estes ingredientes juntos: arquitetura greco-romana, cristianismo e cultura Germânica, são a base do que virá a ser o Estilo Românico.

*

Para saber mais veja: O que é Arquitetura Paleocristã? e Panorama – Um Pouco de História da Arquitetura

O Império Romano do Ocidente cai em 476 d.C., data oficial que estabelece o início da Idade Média. Então a partir daí até o século X,  esta nova identidade arquitetônica ainda está em formação, de maneira que não podemos falar de um estilo totalmente definido de cunho mais abrangente, como virá a ser o Estilo Românico. O que temos é uma arquitetura em formação, muito regionalizada e temperada com outras influências locais que se somam às principais. A este período designou-se chamar de Pré-Românico, e justamente por ser muito regionalizado, gera estilos locais que caracterizam momentos importantes da história Ocidental.

Igreja San Miguel de Lillo, construída por Ramiro I, 848 d.C. Monte Naranco, Astúrias, Espanha.

Seleção de Livros! Clique e confira.Um destes regionalismos é o Asturiano, que se desenvolveu entre os séculos VIII e X, no norte da Península Ibérica, mais precisamente no Reino das Astúrias, dai o nome, e que além das influências romanas cristãs, trás uma bagagem considerável da arquitetura Visigótica. Os Visigodos são um ramo dos povos Germânicos que foram conquistando, desde o século IV d.C., diversos territórios romanos, entre eles Astúrias.

Outro ponto relevante é que o estilo se desenvolve pós conquista muçulmana dos territórios espanhóis, onde Astúrias conseguiu rechaçá-los e permanecer independente. Este fato também corrobora para características exclusivas da arquitetura desta região em relação ao restante do território espanhol.

*

O estilo Asturiano é simples e singelo se observado sob o prisma do Românico totalmente desenvolvido. Tem influências da arquitetura Visigótica, como o arco de ferradura; Romana, com elementos clássicos bem definidos; Cristã, com o modelo de panta basilical longitudinal e ainda, Carolíngias, na ornamentação interna.

*

A Igreja de Santa Maria de Naranco é um de seus representantes mais importantes. Originalmente parte do Palácio de Ramiro I, chegou até nós bem conservada e expressa o auge do estilo. Sob seu breve reinado, de 842 a 850, os exemplares mais significativos foram construídos ou dedicados, tanto que é comum o termo Estágio Ramirense, para designar este período do estilo.

Finalizamos com estas vistas de Gijon, no Centro Norte do Território Asturiano hoje. Ao fundo, a Igreja de São Pedro, reconstruída no século XX em estilo Historicista, resgatando características do Gótico local e também do Pré-Românico Asturiano.

Município de Gijon, Oviedo, Astúrias.

Não perca mais nenhum post!

*Seu e-mail está seguro. Não enviamos span, nem divulgamos nosso mailing de assinantes.


 

Deixe uma resposta