As 3 Ordens de Apolo Epicuro em Basse

Games Mais Vendidos
E-Books Mais Vendidos

Explore as curiosas ordens clássicas do templo de Apolo Epicuro em Basse. Um encontro raro e intrigante.

Quanto mais nos aprofundamos na descoberta de exemplares de templos gregos clássicos, mais descobrimos quão livre e criativo foi o uso e interpretação das ordens. Agora falaremos de um exemplar remoto, longe dos roteiros turísticos, mas dentre os mais importantes exemplares para historiadores e arqueólogos. É o templo de Apolo Epicuro (Apollo Epikourios*) em Basse (Bassae), na Arcádia, sul da Grécia. Um belíssimo projeto que integra as três ordens: dórica, jônica e coríntia em interpretações curiosas.

Por dentro da cobertura, as ruínas do templo em restauração deste de 1965. Colunata dórica externa. Foto: Carole Raddato, Frankfurt, Alemanha para https://commons.wikimedia.org/

Este templo passou por várias reconstruções, estima-se que o primeiro edifício tenha sido construído no século VII a.C., dentro do Período Arcaico. Depois sofreu várias intervenções e nos parece hoje, com as atuais pesquisas, que o templo que persiste e gera tamanha curiosidade, pertence ao século V, mais precisamente entre 430 e 420 a.C., possivelmente projetado por Ictinos*, mesmo arquiteto a quem atribui-se o projeto do Partenon.

O templo coberto atualmente.
O templo coberto atualmente. Foto: Carole Raddato, Frankfurt, Alemanha para https://commons.wikimedia.org/

Esta obra prima da arquitetura arcadiana permanece isolado em uma região pouco habitada, mas é um sítio arqueológico ativo, onde se trabalha na pesquisa e restauração do templo desde a segunda metade do século XX. A construção foi toda coberta e não pode ser apreciada externamente. Uma medida para preservação e facilitação dos trabalhos. A ruína, mesmo que muito pilhada, ainda preserva boa parte da estrutura e colunas, sendo que os frisos e capiteis foram retirados e levados para museus, entre eles o The British Museum, a partir de sua primeira escavação em 1811, por Charles Robert Cockerell (1788-1863), arquiteto e arqueólogo britânico.

Seção do Templo de Apolo Epicuro em Basse, desenho em papel de Karl Haller von Hallertein 1811-17, 293 x 437 mímetros. The British Museum.
Seção do Templo de Apolo Epicuro em Basse, desenho em papel de Karl Haller von Hallertein 1811-17, 293 x 437 mímetros. The British Museum.
Interior do templo. Desenho de Charles Cockerell. Grafite sobre papel, 1811-15. The British Museum.
reconstituição da coluna jônica por Charles Cockerell e reconstituição do Capitel coríntio baseada nos desenhos de Haller von Hallerstein.
Reconstituição do interior do templo. A coluna central é coríntia. Desenho de Charles Cockerell, 1860.

E é de suas escavações que provém o desenho que reconstitui um corte longitudinal mostrando as famosas colunas jônicas da cela. O desenho é de Karl Haller von Hallerstein, datado entre 1811-17. Hallerstein era um desenhista alemão e inspetor envolvido na escavação de 1811.

A ordem dórica encontrada é uma representação dentro do que se espera para o Período Clássico e está presente na colunata externa do templo, um anfiprostilo períptero hexastilo (para praticar a nomenclatura dos templos veja: Classificação do Templo Greco-Romano).

A nau é circundada internamente por colunas jônicas, tenha em mente que é no Período Clássico que a ordem jônica chega ao continente, e já falamos anteriormente como seu desenvolvimento se deu. Veja: Introdução à Ordem Jônica. E é aqui que a coisa toda começa a ficar interessante, pois a ordem jônica interna é ímpar.

Seus capiteis tem um desenho com o equino bem arredondado e projetado para o topo, o que determina uma estética longe do convencional para os coxins e volutas. Este desenho vem sendo reproduzido em diversos projetos até o Neoclassicismo do século XIX. Então fique atento, em uma viagem a Londres ou Washington DC, você pode se deparar com capiteis jônicos de Bassae em edifícios bem mais modernos.

Além da ordem jônica, ainda há mais uma preciosidade para falarmos, a única coluna coríntia do templo e possivelmente a primeira coluna coríntia em território grego que se tem documentada. Veja, ainda não se trata de uma ordem coríntia, esta só se estabelece bem mais tarde, veja: Introdução às Ordens Clássicas, mas faz uma aparição do que podemos considerar um capitel coríntio arcaico, mesmo assim belíssimo em uma estética que também evoluirá consideravelmente.

Hoje este capitel também se encontra no The British Museum, mas o desenho baseado em Haller von Hallerstein nos dá uma ideia. Há apenas as volutas internas dos ramos de acanto, faltam as principais, e podemos ver que esta estrutura está partida. A proporção do capitel e estrutura das folhas também evoluirá consideravelmente, mas é inquestionável que se trata de um capitel coríntio.

Este encontro das três ordens em um único templo é extremamente raro. Principalmente porque não estamos falando de ordens sobrepostas em estruturas com vários pavimentos, o que viria a ser usual em projetos romanos. Aqui, temos uma arquitetura clássica de um templo de área rural. Esta região da Arcádia foi, desde a antiguidade, uma região de pastoreio e pequenas aldeias. Este fato pode ter sido determinante para a preservação do templo, mas também confere seu projeto único.


Para saber mais sobre a arquitetura grega clássica,

clique aqui

e veja nossa dica de leitura

para este tema.


*Apolo Epicuro (Apollo Epikourios) significa Apolo Auxiliador ou Ajudante. Supõe-se que seja uma referência a devoção do philageianos no Deus para afastar a praga.

* Ictinos: atribui-se o projeto a Ictinos por conta dos relatos escritos deixados por Pausânias 115 – 180 d.C., geógrafo e viajante grego que fez relatos importantes sobre a Grécia Antiga em sua obra Periegesis Hellados. 

* A localização do templo é no lado desnudo do monte Cotylion, acima do valo do Rio Neda. Aproximadamente 14 Km de Phigalia, cidade da antiguidade existente ainda hoje. Pertencente a Arcádia, uma das unidades regionais da Grécia Moderna, na região central da Península do Peloponeso.


Não perca mais nenhum post!

*Seu e-mail está seguro. Não enviamos span, nem divulgamos nosso mailing de assinantes.


 

Deixe uma resposta